Dr.Paulo Eduardo Ocke Reis
Cirurgia Vascular, Endovascular
&
 Angiologia
 
               

     A especialidade de cirurgia vascular atua principalmente nas doenças das veias e das artérias, estudando a causa, o mecanismo (fisiopatologia) e o tratamento das alterações encontradas em toda a circulação.

     AS VARIZES (alongamento, tortuosidade e dilatação das veias) ocorrem mais freqüentemente nas pernas e estão provavelmente relacionadas com a nossa evolução para a posição ereta. Hábitos nocivos adquiridos como: sedentarismo, obesidade, ortostatismo prolongado e má postura, associados ao fator hereditário, favorecem a evolução dessa doença. O melhor tratamento das varizes é feito através da sua profilaxia, ou seja, impedir que a insuficiência venosa se torne crônica e evitar as suas seqüelas. A profilaxia ideal das varizes deve compreender o controle dos seguintes fatores de risco: tabagismo, obesidade, sedentarismo, uso de contraceptivos ou hormônios em geral. O tratamento seja através da cirurgia estética ou funcional e a escleroterapia dos microvasos, deve ser realizado o mais precocemente, evitando assim a piora progressiva do quadro.

     AS ARTÉRIAS são condutos que se originam no coração e têm a função de levar os nutrientes à toda parte do corpo, portanto aos diversos tecidos do organismo. A presença de placas de colesterol ou mistas (aterosclerose) são barreiras à passagem adequada do sangue e podem obstruir esse vaso ou serem carreadas partículas dessas placas para lugares imprevisíveis, causando eventos indesejáveis e graves como um derrame cerebral (AVC).

     AS DOENÇAS ARTERIAIS são graves e a história familiar deve ser valorizada, pois ocorrem mais freqüentemente entre membros de uma mesma família, devendo ser investigadas pelo cirurgião vascular e o acompanhamento clínico do paciente portador de aterosclerose deve ser contínuo. As placas podem ocorrer em qualquer artéria e a sua presença simplesmente pode não ser problema. A gravidade aumenta de acordo com o grau de entupimento, se a placa é friável e das características do órgão que é irrigado por determinada artéria.

     A DOENÇA DAS CARÓTIDAS (artérias que nutrem o cérebro) pode estar relacionada ao derrame cerebral. O tratamento cirúrgico convencional ou por angioplastia (stent), que, neste caso, será um tratamento preventivo, impedirá seqüelas irreversíveis, principalmente em pacientes sintomáticos, com placas instáveis e de risco. A prevenção das doenças arteriais é primordial e é obtida através do controle dos níveis de colesterol, da pressão arterial, do diabetes, obesidade, sedentarismo e principalmente a abolição do hábito do fumo. Com esses cuidados contribuímos também para diminuir o risco de outras doenças arteriais, como aneurismas (aumento local da artéria com risco de ruptura), que podem ocorrer em diferentes locais como: aorta torácica, aorta abdominal e periféricos (renais, carótidas, membros inferiores etc).

     NAS ARTÉRIAS RENAIS, quando os rins têm sua(s) artéria(s) comprometida(s), o paciente pode cursar com níveis elevados de pressão arterial. Mesmo com o tratamento medicamentoso, pode-se fazer necessária a intervenção minimamente invasiva, que é angioplastia dessas artérias renais, diminuindo assim tais níveis pressóricos.

     A DOENÇA ARTERIAL ATEROSCLERÓTICA NAS PERNAS é freqüente e o tratamento consiste em melhorar o fluxo sangüíneo para as pernas, evitando complicações, que são: dor intensa (claudicação), tromboses e feridas podendo evoluir para amputações. Em caso de dor nas pernas ao caminhar, o paciente deve procurar o cirurgião vascular, pois na fase inicial, o tratamento é realizado com orientações e remédios. O hábito de fumar pode significar a falência de qualquer tentativa de tratamento. Não havendo melhora com o tratamento clínico, poderá haver necessidade de cirurgia para a revascularização desse membro, podendo ser de forma convencional (ponte de safena) ou angioplastias (com implante de stent).

     Habitualmente, são recebidos pacientes com queixa de sintomas neurológicos, dores em membros inferiores devido a placas críticas, aneurismas, dissecções, estenoses (lesões oclusivas parciais). Os pacientes também podem ser assintomáticos. Importante ressaltar que a doença aterosclerótica é difusa e a formação de placas pode ocorrer em qualquer parte do corpo, por isso os cuidados são para todos os órgãos que se beneficiarão dos cuidados preventivos.

     Os procedimentos realizados pelo cirurgião vascular/endovascular são: arteriografias, embolizações, angioplastias com balão, stents e cirurgias vasculares convencionais. Atuamos com ênfase em técnicas minimamente invasivas (cortes ou furos na pele para inserção de cateteres) que tratam DAS DOENÇAS ATEROSCLERÓTICAS ARTERIAIS obstrutivas nas carótidas, em síndromes aórticas, nas artérias renais, intestinais, dos membros inferiores e superiores. DAS DOENÇAS VENOSAS, incluem: trombose venosa profunda, embolia pulmonar, trombose de veia cava etc.

     A doença vascular poderá ser evitada ou minimizada com uma atenção especial na saúde física de forma contínua e regular. Com os recentes avanços da tecnologia e da medicina, a expectativa de vida aumentou. Sendo assim, estamos vivendo mais e, portanto, com mais tempo para sermos vítimas desses vilões que trabalham silenciosamente por longo tempo nos atingindo principalmente a partir da quinta década de vida.

     Recomendo que cuide da sua saúde e que não esqueça que o tratamento efetivo deve ser realizado por um especialista.

À disposição para esclarecimentos,


Dr.Paulo Eduardo Ocke Reis
Cirurgia Vascular, Endovascular
&
Angiologia




Consultas | Currículo | Publicações | Especialidades | Fale com o Dr